bonus de cadastro

A apresentação oficial de Diego Lugano em seu retorno ao São Paulo

Depois de 13 anos passados de sua primeira vinda ao São Paulo, o zagueiro uruguaio Diego Lugano teve novamente a sensação de, diante de muitos jornalistas e veículos de imprensa, vestir a camisa 5 sacramentando de maneira simbólica sua oficial chegada ao clube do Morumbi.

Leia mais: Perfil FL: Conheça a trajetória de Iván “Bam Bam” Zamorano

Em uma entrevista que durou cerca de 45 minutos e repleta de perguntas que, invariavelmente, caíam no tema de como o atleta poderia agregar não somente na condição técnica como também para o grupo e o tão aclamado espírito de liderança, Lugano se demonstrou apto a tal, porém sempre ressaltando o papel importante que seus companheiros terão nesse processo:

“Um líder não se faz perante ao grupo, é o grupo que cria o seu líder. No dia da despedida do Rogério foi algo muito lindo e eu já tinha na cabeça que existia a possibilidade de voltar mas, nesse dia, entendi que não podia ficar de costas para a minha história. Hoje o São Paulo passa uma fase de transição, com alguns anos complicados e o próprio Rogério saindo… a diretoria entendeu que eu posso fazer parte dessa transição e eu não posso ficar de costas a todo esse povo que vê em mim alguém que pode colaborar.”

Apresentação-oficial-Diego-Lugano-retorno-São-Paulo-1-Futebol-Latino-18-01

Outra questão que foi muito exaltada pelo defensor durante toda a coletiva foi o sentimento de gratidão que o uruguaio tem para com o tricolor. Elencando diversos fatores, Lugano incluiu o São Paulo em muitos pontos positivos da sua carreira trazendo benefícios a ele e seus familiares.

“Quando saí daqui há 10 anos disse que só voltaria ao futebol brasileiro para jogar no São Paulo e, na América do Sul, a prioridade seria o São Paulo por tudo o que vivi no clube. E obviamente isso também foi um jeito de eu ser grato com a torcida e com o clube que me trouxe do meu país com 21 anos. Eu cheguei a seleção uruguaia graças ao São Paulo. Eu fiz uma vida profissional graças ao São Paulo. Minha família tem uma vida hoje muito boa graças ao São Paulo. Era o mínimo que eu poderia fazer.”

A respeito da parte dentro dos gramados, Lugano não escondeu que viveu tempos difíceis principalmente com lesões nos últimos anos, mas ressalta que sua duas últimas passagens (Hacken, da Suécia, e Cerro Porteño, do Paraguai) lhe trouxeram coisas boas para enfrentar um calendário “assassino”:

“Vocês bem sabem que tive anos difíceis com lesões principalmente na época da Copa (do Mundo), inclusive se cogitou a possibilidade de eu fazer um contato para voltar ao São Paulo mas eu não me sentia fisicamente preparado para suportar o calendário assassino que tem o Brasil. Melhorou um pouco, mas continua assassino. Porém, minhas passagem por ligas menores me agradaram no aspecto físico, técnico e me deram confiança para retornar ao São Paulo.”

Apresentação-oficial-Diego-Lugano-retorno-São-Paulo-2-Futebol-Latino-18-01

O jogador de 35 anos, apesar do anos passados, também mostrou que suas declarações permanecem com a mesma firmeza de outros tempos. Questionado sobre a data de sua estreia e também a compreensão do torcedor no caso de em algumas oportunidades ele estar na reserva, Lugano foi categórico:

“Eu não tenho como dizer quando vou voltar exatamente, isso a comissão técnica que vai decidir. Estou fazendo um trabalho principalmente de reequilíbrio muscular pela cobrança, pela pressão e até mesmo pelo histórico recente de lesões. E sobre o banco eu acho que tanto você como outros colegas que eu tenho escutado, com essa pergunta e com outras coisas, estão subestimando a inteligência do torcedor, que sabe que um jogador de 35 anos não é o mesmo que com 23. Eles sabem o que podem esperar de mim e eu acho que vão entender perfeitamente a situação.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2023