SHARE
Foto: Divulgação

*Equipe Odds Shark

Hoje é dia de festa no Maraca! Não vai faltar euforia e nem calor da torcida para empurrar o Flamengo rumo ao seu quarto título na Copa do Brasil. Mas do outro lado estará a forte equipe do Cruzeiro, que tem muita experiência na competição, da qual é tetracampeã, e fará de tudo para levar um bom resultado para Belo Horizonte, onde será realizado o jogo de volta da decisão, no dia 27 deste mês. A seguir, confira as mais vantajosas opções de investimento com os números do Oddsshark.com.

Leia Mais: Náutico faz gol no fim e diminui diferença para sair do Z4
Definidos os grupos da Copa do Nordeste 2018; Confira

FLAMENGO X CRUZEIRO

A partir das 21h45 (horário de Brasília), será dado o pontapé inicial com os primeiros 90 minutos da finalíssima. Em princípio, é importante deixar claro alguns aspectos. O primeiro é que a força do mando de campo – quando o Fla contará com casa cheia e sempre é muito forte no Maracanã – tem relevância na determinação do favorito. Outro detalhe, já com viés estatístico, é que os cariocas nunca perderam a primeira partida nas seis decisões de Copa do Brasil que já disputou.

Logo, não há dúvida de que a vitória dos mandantes, que garante o pagamento de R$ 1,85 sobre cada real, é o resultado mais plausível de acontecer. Só que a Raposa não vai facilitar em nada as coisas. Na busca pelo pentacampeonato, que faria o time igualar o mesmo número de conquistas do Grêmio, a equipe celeste dispõe de força suficiente para conseguir um bom empate no Rio, que traz a cota de R$ 3,30 por R$ 1. O triunfo cruzeirense, que proporcionaria a margem de resgate de 450%, está longe de ser um desfecho impossível, mas com menos probabilidades de se concretizar, segundo o Oddsshark.com.

RAIO-X DE FLAMENGO E CRUZEIRO NA COPA DO BRASIL

O embate entre cruzeirenses e flamenguistas na Copa do Brasil é antigo e começou em 1995. Ao todo, os dois clubes mediram forças em oito ocasiões. Não há qualquer vantagem para um dos lados, já quesão duas vitórias rubro-negras e outros dois triunfos celestes, além de quatro empates.

A melhor lembrança é da Raposa, que sagrou-se campeã contra o time da Gáveana final que aconteceuem 2003 –empate no jogo de ida em 1 a 1 e a vitória, no Mineirão, por 3 a 1. Em 1996, ano em que também conquistou o título, o Cruzeiro despachou o Fla na semifinal graças ao critério do gol qualificado– 1 a 1 (fora) e 0 a 0 (casa).

Mas não há existe aquele famoso ditado “quem ri por último, ri melhor”? No último duelo da dupla na competição, mais precisamente nas oitavas de final em 2013, o Flamengo levou a melhor, depois de perder por 2 a 1, no Mineirão, e ganhar por 1 a 0, no Maracanã. Mas no que diz respeito às partidas em que o Rubro-Negro teve o mando de campo contra a Raposa na Copa do Brasil, foram três empates e apenas um resultado positivo.

COMPORTAMENTO DE FLAMENGO E CRUZEIRO NAS FINAIS DE COPA DO BRASIL

Os dois clubes foram finalistas na segunda competição mais importante do futebol brasileiro em seis ocasiões. O Cruzeiro tem melhor desempenho, pois levantou a taça quatro vezes. Confira:

Campeão:

1993 – Grêmio (vice)
1996 – Palmeiras (vice)
2000 – São Paulo (vice)
2003 – Flamengo (vice)

Vice-campeão:
1998 – Palmeiras (campeão)
2014 – Atlético-MG (campeão)

Já o Flamengo conta com 50% de aproveitamento em finais de Copa do Brasil, sendo a penúltima, em 2004, a mais traumática. Veja abaixo:

Campeão:
1990 – Goiás (vice)
2006 – Vasco (vice)
2013 – Atlético-PR (vice)

Vice-campeão:
1997 – Grêmio (campeão)
2003 – Cruzeiro (campeão)
2004 – Santo André (campeão)

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES:

Flamengo: Thiago, Rodinei, Réver, Juan e Pará; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton, Berrío e Lucas Paquetá.
Técnico: Reinaldo Rueda
Cruzeiro: Fábio, Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Thiago Neves, Robinho e Alisson; Rafael Sobis.
Técnico: Mano Menezes

DEMAIS POSSIBILIDADES DE INVESTIMENTO

É natural termos o Fla partindo pra cima logo de cara, mas não há um panorama propício para uma vitória farta em gols dos mandantes. O melhor palpite é no Rubro-Negro, mas um bom negócio é confiar em um triunfo pela diferença mínima, que traz a cota de R$ 3,40 sobre cada real, de acordo com o Oddsshark.com. Aliás, este é o nosso palpite para o jogo de ida. Mas é bom lembrar que o Cruzeiro conseguiu reverter uma situação similar na semifinal contra o Grêmio.