SHARE
Foto: AFP

*Por Juliano Rangel – Colaborador do Futebol Latino

As declarações do meio-campo da seleção chilena Arturo Vidal, depois das derrotas para o Paraguai e Bolívia nas Eliminatórias para Copa do Mundo, não foram bem vistas no México. Dentre aos alvos do jogador do Bayern de Munique, da Alemanha, estiveram seus companheiros que se transferiram para campeonatos como o mexicano e turco.

Leia Mais: Ex-atacante do Palmeiras, Jonathan Cristaldo vira meme nas redes sociais
Botafogo e Flamengo têm novo encontro marcado; Saiba como faturar nesta rodada

De acordo com o volante, esse é uma dos fatores que evidentemente afetou a equipe nos dois jogos. “Claramente isso nos afetou. Alguns selecionados se mudaram, indo para Turquia, outros emigrando para México, isso nos afetou porque vem com menos ritmo de trabalho”, declarou o jogador.

A crítica teve uma grande repercussão e foi rebatida por um jogador sul-americano, mas que é não chileno, e sim uruguaio. O meio-campo do Pachuca, Matías Urretaviscaya, em entrevista a Espn do México respondeu Vidal.

“Aquele que crítica a liga mexicana é porque nunca a jogou. É uma liga muito competitiva, muito boa, e cada vez mais com jogadores de maior nível. Na verdade não dou muito importância ao que dizem lá fora, pois nós que estamos aqui sabemos o valor da Liga MX e de como está crescendo”, ressalta Urretaviscaya.

Ao longo dessas eliminatórias, dez jogadores que atua ou já jogaram na Liga MX – Miguel Pinto, Rodrigo Millar, Fernando Menezes, Francisco Silva, Bryan Rebelo, Nico Castillo, Marcelo Díaz, Matías Fernández, Edson Puch e Eduardo Vargas -, foram convocados para seleção chilena.