SHARE
Foto: AFP

Mexer com a capacidade técnica, tática e também com a cabeça dos jogadores da Argentina. Desde o princípio, esse era o planejamento do treinador da Venezuela, Rafael Dudamel, para conseguir um bom resultado como visitante

Em entrevista pós-empate em 1 a 1 no Monumental de Núñez, o técnico admitiu que planejou exatamente esse tipo de roteiro diante da Albiceleste:

“(O resultado) Vale muito, sobretudo pela qualidade do rival. Saiu tudo como planejamos e havíamos visto, não somente no esportivo como também no emocional diante de um rival angustiado.”

O treinador da Vinotinto também ressaltou a capacidade dos seus jogadores em desarmar quase todas as tentativas de criação de lances de perigo da Argentina com a consciência de que, em um momento ou outro, os rivais conseguiriam se livrar da marcação:

“Nós tentamos desconectar os circuitos de seus melhores jogadores, sabemos quem são. Em algum momento iriam ter opções, tínhamos que estar fortes. O que eu dou ênfase para guiar os nossos jogadores é o caráter competitivo e a valentia para jogar. Estamos cada vez melhores.”